Skip to main content

Coral de Natal – Sensibilidade à flor da pele

Apresentação na ESALQ

Bruna Cravo, Cristiane Bacchin, Daiane Scanhoela, Sueli Rodrigues e Laís Xavier, colaboradoras da Frias Neto, participaram do Coral de Natal da ACIPI (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba), que cantou e encantou pessoas de dentro e fora de nossa cidade, em sete apresentações: no Engenho Central, junto a outros catorze corais; na Catedral de Santo Antonio; no Shopping Piracicaba; nas duas unidades do Posto Graal, em Santa Bárbara; na ACIPI e na ESALQ (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz).

O Coral regido pela maestrina Malu Canto se destacou pelos resultados alcançados em tão pouco tempo de preparo. As mais de quarenta vozes, de diferentes idades, que compuseram o coro formado por filhos e funcionários da Associação Comercial e demais colaboradores de empresas associadas, tiveram apenas três meses de trabalho bem focado e que resultaram numa apresentação bonita, dinâmica, interativa, vibrante e positiva.

Apresentação no Engenho Central

Estimuladas pelo convite feito por Celisa Frias, Diretora Cultural da ACIPI e colaboradora da Frias Neto, todas elas se sentiram tão motivadas com a perspectiva de participar de uma apresentação assim abrangente, que usaram os horários de almoço e descanso para se dedicar aos ensaios diários. A empolgação foi tanta que criaram coreografias para as músicas e uma dramatização para a canção “Natal Branco”, para fazer parte das apresentações, que foram prontamente aceitas por Malu e pelos integrantes do coral.

Cristiane Bacchin conta que sempre gostou de cantar e encarou este momento com uma grande oportunidade. Ficou empolgada com todas as apresentações, mas relata que, para ela, as mais marcantes foram as do Posto Graal. “Embora fossem muitas pessoas de passagem por lá, percebi a emoção despertada nas pessoas. Vi muita gente chorando, comovidas com a nossa música”

Para Daiane Scanhoela, a apresentação mais marcante foi a da ESALQ, pois sentiu uma responsabilidade ainda maior. “Em outros lugares, como o shopping ou o Graal, o público estava de passagem, na ESALQ, você se apresenta a um público que está lá para apreciar a arte, mesmo. Essas apresentações são tradicionais na cidade com muitos corais renomados. Para mim, foi um sonho que se concretizou. Eu tinha muita vontade de cantar, aproveitei esta oportunidade ímpar e me apresentar na ESALQ foi o máximo da satisfação.” Daiane comenta que aprendeu muito com Malu e que, desta vez, assistiu aos outros corais com mais atenção e entendimento. Pôde apreciar, além da música, a parte técnica envolvida nas apresentações.

A noite mais marcante, na opinião de Sueli Rodrigues, foi a da Catedral de Santo Antonio. Segundo ela, “tinha tudo a ver com o espírito de Natal. É uma época em que muitas pessoas fazem novenas e as músicas com esse tema tocam mais fundo o coração. Precisei me controlar ao cantar “Noite Feliz”, pois é uma canção que sempre me emociona muito”.

Grande público prestigiou o evento no Engenho Central

A experiência de ser regidas por Malu Canto também é uma lembrança que ficará marcada para todas. “Malu consegue o equilíbrio entre ser exigente e, ao mesmo tempo, delicada e afetuosa. Reconhece o esforço de cada um, fazendo críticas construtivas de maneira sempre positiva e estimulante”, afirma Daiane. E Sueli complementa: “Consegue deixar a todos muito à vontade, vencendo até a timidez. Fez com que todos se sentissem importantes e necessários, mas ninguém mais em destaque que o outro. Despertou, em todos, o espírito de equipe.

Calor humano e energia numa apresentação vibrante

Quando questionadas sobre a expectativa de continuidade na participação no coral, todas são unânimes ao afirmar que aguardam, com certa ansiedade, a resposta positiva da entidade para poderem continuar se preparando para novos projetos com o Coral ACIPI.

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: