Skip to main content

Exposição de quadros dos alunos do Prof. Joji Kussunoki ao Dia da Criança

JPC081014-001P.indd

Há 30 anos o artista plástico e rofessor de artes Joji Kussunoki ensina crianças de Piracicaba a se expressarem por meio da arte. Neste período ensinou e ajudou artistas a se aperfeiçoarem, como o aquarelista Klaus Reichardt, os artistas Simone Ranieri, Juliano Cariel, além do jovem Igor Bragaia, que já venceu o Salãozinho e atualmente expõe na Casa do Povoador. Para celebrar o Dia das Crianças, a Frias Neto Consultoria de Imóveis convidou os alunos de Kussunoki para expor em sua unidade. A abertura acontece hoje, às 18h30. Na ocasião, o quarteto de flautas da professora Cidinha Mahle apresentará melodias folclóricas com arranjos do maestro Ernst Mahle. A entrada é gratuita.

Há exatamente três décadas o artista abriu seu Stúdio de Arte Joji Kussunoki. Ele acredita em sua contribuição na formação dos artistas, independente deles seguirem ou não a carreira na área. “É muito gratificante perceber que várias crianças que passaram pelas minhas aulas são pessoas muito boas. Fico satisfeito em pensar que sou responsável por uma pincelada em suas vidas. Mesmo não sendo artistas, elas com certeza guardam conhecimentos que podem vir a ser importantes, como sobre cor, luz e forma, além da sensibilidade”, afirmou. Ele ainda destacou que atualmente as crianças estão informatizadas, mas consegue mater o foco delas durante as aulas. “Claro que elas são diferentes daquelas que atendia há 30 anos, quando me mudei para Piracicaba. Existe uma ansiedade natural em todas elas, decorrente das próprias mudanças que temos acompanhado em termos de vida e comportamento. Mas, a essência que eleas carregam e que se manifesta em seus trabalhos é a mesma”, afirmou.

Na exposição estão 26 trabalhos de alunos de três a dez anos. “São dois trabalhos de cada aluno que tenho desta idade. Também são várias as técnicas. Há alguns desenhos, mas mesmo os mais pequenos trabalham com tinta óleo e acrílica”, relatou. Ainda há trabalhos em lápis de cor e aquarela. Já os temas são referentes a universos que estão no imaginário das crianças. “Elas costumam trabalhar temas muitos variados. Mas para a exposição escolhemos principalmente paisagens”. A diretoria de eventos da Frias Neto Consultoria de Imóveis, Celisa Amaral Frias, pensou na mostra como uma forma de homenagear as crianças, as que ainda estão nessa fase e as que moram dentro de cada um, não importa a idade. “A arte nos remete para esse mundo interior e maravilhoso da infância, que nunca se apaga em nós”. Os trabalhos ficam no local até o final do mês, com entrada gratuita.

O artista plástico diz que nas aulas deixa a criatividade fluir e interfere apenas no ensino de técnicas e na leitura espacial exigida pela própria arte. E percebe que trabalhar o concreto, com pincéis ou lápis, fica cada vez mais distante da vida dos alunos. Isso é tão certo que , a cada ano, cresce a procura de vestibulandos em arquitetura, que vão ao seu ateliê para conhecer técnicas em desenho, pré-requisito para o curso.

O artista – Kussunoki é natural de Guararapes. Descendente de japoneses, resolveu com 19 anos de idade, que iria se mudar para a capital paulista e estudar artes plásticas com Yutaka Toyota e história da arte com Agenor Barbosa Filho. Aos 71 anos, ainda se dedica não somente ao ensino, como também a própria pintura e escultura. Já participou de diversos salões, especialmente na área de arte contemporânea, ganhou prêmios e fez exposições individuais, além de curadorias.

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: