Skip to main content

Feirão de imóveis gera 1.942 negócios

IMG_4020

Realizado no último fim de  semana, o 9º Feirão Caixa da Casa Própria em Piracicaba gerou 1.942 negócios, entre imóveis assinados e encaminhados, no valor de R$ 15,7 milhões a mais que no ano passado, de acordo com o balanço divulgado ontem, 10, pelo banco. O volume também superou a expectativa inicial, de R$ 250 milhões, e foi atingido com um público menor  do que o esperado. Entre sábado e domingo, 11.979 pessoas visitaram o feirão, ante uma estimativa de aproximadamente 15 mil pessoas. Pela primeira vez, o evento ocorreu no Engenho Central e, segundo a organização, registrou movimento intenso durante os dois.

O superintendente regional da Caixa, Carlos Henrique Almeida Custódio, fez uma avaliação positiva do feirão, realizado junto da 4ª Feira Imobiliária Regional. “Foi a nossa primeira experiência neste novo local e sentimos que os piracicabanos, sem dúvida nenhuma aprovaram. Estamos muito satisfeitos com os resultados, e ajudar tantas pessoas a realizar o sonho da capa própria foi realmente muito gratificante”, afirmou. Segundo Custódio, a explicação para mais vendas com menos público é que vieram pessoas mais focadas e decididas a fechar negócio.

A merendeira Gislene Rodrigues da Silva, 45, foi com o noivo, o almoxarife Marcos Motta, 43, no primeiro dia do feirão procurar um imóvel na faixa do programa Minha Casa, Minha Vida. “Depois de pesquisar várias propostas, encontramos o que estávamos procurando e vamos fechar negócio”, comemorou Gislene. O casal vai financiar uma casa em Santa Teresinha, prevista para ser entregue no primeiro semestre de 2014.

Foram ofertados cerca de 5.000 imóveis novos, usados e na planta, com possibilidade de financiamentos em até 35 anos e taxa de juros a partir de 4,5% ao ano (mais a Taxa Referencial). Montado numa estrutura de 2.000 metros quadrados, o evento reuniu 16 expositores (oito construtoras e oito imobiliárias), além de espaços para informações sobre financiamentos de móveis, eletrodomésticos e materiais de construção. O local dispunha ainda de atendimento online sobre FGTS, que teve adesão de mais de 100 trabalhadores.

Entre as imobiliárias, os relatos também foram positivos. “Muitos consultores agendaram visitas em imóveis para esta semana”, disse o diretor presidente da Angelo Frias Neto, que considera o feirão um dos principais eventos do setor da cidade, tanto para a realização de negócios como para a divulgação de produtos e cadastro de clientes para futuros lançamentos de imóveis financiados pela Caixa. Nesta edição, conforme Frias Neto, a maior procura foi por casas e apartamentos na faixa de R$ 140 a R$ 900 mil. A equipe do estande, formada por 50 colaboradores, entre consultores, funcionários e ferentes, atendeu mais de 1.000 pessoas nos dois dias do evento.

Uma das novidades do feirão foi o pagamento da primeira parcela do financiamento de imóveis em janeiro de 2014. Quem assinar o contrato até 28 de junho tem essa opção. A condição é válida para financiamentos com recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo). As linhas de crédito oferecidas durante o feirão continuam vigentes em todas as agências da Caixa. Informações de taxas e valores podem ser obtidas pelo Simulador Habitacional Caixa, disponível em www.caixa.gov.br . Em 2012, o evento recebeu 14.415 pessoas e gerou 1.911 negócios (efetivados e encaminhados), no valor de R$ 246,6 milhões.

Fonte: Paola Ribeiro/Jornal de Piracicaba

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: