frias neto

Imóveis na pandemia: devo investir?

Frias Neto Consultoria de Imóveis: Será que em meio a uma pandemia seria o momento certo para investir em imóveis?

Será que é uma boa escolha investir em imóveis em 2021? Se você tem interesse em fazer investimentos imobiliários, saiba que, sim, estamos em um momento bastante propício para isso e agora vamos te apresentar alguns fatores importantes para comprovar!

O primeiro deles é a baixa da Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia), a taxa básica de juros da economia no Brasil. De 14,25% em 2016, a taxa diminuiu para 2,75% em 2021. Com uma das menores taxas de juros dos últimos anos, a oferta de crédito aumentou e os juros para adquirir crédito imobiliário chegaram em um dos menores dos últimos tempos.

De acordo com o engenheiro civil Guilherme Lapo, co-fundador da RExperts, empresa que promove a educação para investimentos imobiliários, essa diminuição da taxa favorece o mercado imobiliário, inclusive por anos que ainda estão por vir. Ele falou sobre o tema no 76º Encontro ABMI (Associação Brasileira do Mercado Imobiliário), no qual a Frias Neto foi convidada para falar no Painel de Locação – Novas Práticas. .

Com a taxa de juros baixa, o mercado imobiliário tem um grande potencial de crescimento. Guilherme Lapo explicou em 5 pontos como os juros baixos ajudam a aquecer o mercado imobiliário:

1. Financiamento: quanto menor a taxa de juros, maior a oferta de crédito e esse menor custo vai estimular a aquisição de imóveis por muita gente. Se os juros baixam, mais pessoas podem ter acesso ao crédito e isso faz com que o mercado tenha mais venda e se aqueça;
2. Plano empresário: é aquele crédito que o empreendedor de uma incorporadora, por exemplo, vai pegar para financiar o custo da obra. Ele pagando menos juros, mais empreendimentos se tornam viáveis, porque fica mais barato para ele financiar o empreendimento;
3. Valor dos imóveis: quanto menor a taxa de juros, os imóveis valem mais. Quanto maior a taxa de juros, os imóveis valem menos;
4. Custo de capital: a taxa de juros mais baixa permite que mais capital esteja disponível para o mercado imobiliário, ou seja, tem mais liquidez no mercado imobiliário para fazer negócio;
5. Taxa de desconto: o valor das empresas, conhecido como valuention, depende das taxas de desconto, que é atrelada a taxa de juros. Com menor taxa de desconto, as empresas valem mais.

É bem provável que a taxa de juros do financiamento imobiliário de pessoa física esteja num dos menores patamares que a gente já viu, que é de 7%.  E isso é um grande potencial para novos lançamentos de produtos, compra e venda de imóveis”, comentou o engenheiro durante a palestra no 76º Encontro ABMI, acrescentando que há um aumento considerável de transferências de posses de imóveis em São Paulo, o que evidencia que o mercado imobiliário está aquecido.

Devido a pandemia, as pessoas passaram a dar mais atenção, a olhar com mais carinho, para o local de vivência, seja para morar ou trabalhar.

Não perca tempo! Aproveite o momento para investir em algo que pode te trazer excelente retorno financeiro. Clique aqui e fale com um dos corretores especialistas da Frias Neto Consultoria de imóveis para te ajudar na escolha do imóvel para investimento.

Assista a palestra completa do Guilherme Lapo aqui.

Deixe uma resposta