Skip to main content

Master imobiliário premia destaques da construção

master imob

 

As empresas do mercado imobiliário que mais se destacaram neste ano receberam, ontem, 18, o Prêmio Master Imobiliário 2013. A premiação é uma iniciativa do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) e da Federação Internacional das Profissões Imobiliárias (Fiabci/Brasil), apoiada pelo ‘Estado’.

O evento, que é considerado o “Oscar do mercado imobiliário”, foi realizado no Clube Atlético Monte Líbano, em São Paulo. A cerimônia, apresentada pela atriz Maria Fernanda Cândido e pelo empresário Paulo André Jorge Germanos, foi produzida em cima do tema “O Futuro já chegou”.

O evento homenageou os vencedores de 18 categorias. Foram escolhidos os profissionais e empreendimentos que se destacaram, por exemplo, em projetos residenciais e comerciais e nas áreas de marketing e responsabilidade social.

A principal vencedora da noite foi a Odebrecht, que levou o prêmio mais importante do evento, o hors-concours, por sua contribuição ao desenvolvimento do País. A empresa foi fundada pelo engenheiro pernambucano Norberto Odebrecht, no ano de 1944, em Salvador, Bahia, e hoje está presente em todo o Continente Americano, na África, Europa e no Oriente Médio. A Odebrecht Realizações Imobiliárias, braço imobiliário do conglomerado baiano, foi criada em 2004. Sem ter ações listadas na Bolsa, como suas principais concorrentes, a OR, como é conhecida no setor, levou para o mercado imobiliário a experiência do conglomerado em grandes obras de infraestrutura.

Cenário – Para o diretor-superintendente da Odebrecht Realizações Imobiliárias, Paulo Melo, as perspectivas para o mercado imobiliário são positivas no longo prazo e vão superar o quadro mais adverso da economia brasileira. “O cenário atual é mais desafiador, mas no horizonte de longo prazo é positivo”, afirmou em entrevista ao Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, antes da cerimônia de entrega do prêmio Master Imobiliário.

Melo lembrou que a demanda de imóveis continua aquecida, sustentada por boas condições de emprego e renda da população, além da oferta de crédito imobiliário. “O mercado de construção não pode se pautar por mudanças na conjuntura econômica num espaço de poucos meses”, afirmou, referindo-se ao ciclo de alta na taxa básica de juros.

A opinião foi compartilhada pelo presidente do Secovi-SP, Cláudio Bernardes. “O que poderia afetar mais gravemente o mercado imobiliário é uma queda da economia e do emprego, mas não temos sinalização de que isso irá ocorrer”, disse.

Bernardes reiterou a projeção de alta de até 30% das vendas de imóveis residenciais novos na capital paulista neste ano. Segundo ele, os dados de vendas e lançamentos em agosto surpreenderam, com altas expressivas na comparação com julho e com o mesmo mês do ano passado, mas não citou os números.

História – O prêmio Master Imobiliário foi criado em 1944 para prestigiar e divulgar os bons projetos do setor imobiliário brasileiro.

Os critérios de escolha dos vencedores foram inspirados no Prix d’Excellence, uma das mais importantes premiações internacionais, que presta homenagem às empresas do setor durante o congresso anual da Fiabci mundial desde 1992.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: