Skip to main content

Metro quadrado de apartamentos em Piracicaba custa R$ 5,4 mil, diz estudo

Valor é referente às unidades vendidas em prédios entre 2011 e 2014.
Pesquisa do mercado foi divulgada nesta quinta-feira (24) pelo Secovi.

Imagem

Apartamentos vendidos em novos prédios residenciais em Piracicaba (SP) tiveram preço médio de R$ 5.437, segundo estudo do mercado imobiliário local divulgado nesta quinta-feira (24) pelo Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (Secovi-SP). O levantamento considerou empreendimentos lançados entre março de 2011 e o mesmo mês deste ano.

No período, foram vendidas 5.300 unidades residenciais em condomínios verticais. O número corresponde a 84,35% do total de 6.283 apartamentos construídos e lançados na cidade ao longo dos últimos 36 meses. As vendas em Piracicaba foram apenas 13,5% menores que em Campinas (SP), que tem população três vezes maior e comercializou 6.131 unidades nos mesmos três anos.

Para identificar o preço médio dos imóveis em Piracicaba foram comparados na pesquisa os valores médios cobrados por metro quadrado útil de unidades com até quatro dormitórios. De acordo com o levantamento, apartamentos com um quarto tiveram o maior custo proporcional, chegando à média de R$ 7.439 por metro quadrado, acima inclusive dos R$ 7.305 cobrados pelo metro quadrado de um imóvel predial com quatro dormitórios.

As unidades comuns e econômicas com dois quartos apresentaram as menores médias de preço: R$ 3.055 por metro quadrado nos apartamentos considerados econômicos e R$ 4.210 nos demais imóveis residenciais e de dois dormitórios em prédios. Unidades com três quartos tiveram custo médio de R$ 5.174 por metro quadrado. Os preços foram atualizados para março de 2014, segundo o sindicato.

O diretor regional do Secovi, Angelo Frias Neto, afirmou que os valores no setor imobiliário são influenciados basicamente pela oferta e procura e pelos custos com terrenos, materiais de construção e mão de obra. “Os terrenos estão mais caros e a mão de obra também subiu.” Ele disse que outro item incluído no preço final é o gasto com a burocracia para compra do imóvel, o que aumenta em até 12%, conforme dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

Ainda segundo a pesquisa, o metro quadrado dos apartamentos em Piracicaba é, em média, mais barato que em Campinas, onde o preço médio ficou em R$ 7.178, e Jundiaí (SP) e Baixada Santista, que apresentaram média de R$ 6,73 mil pelo metro quadrado. O custo em Piracicaba é maior, no entanto, quando comparado aos identificados em outras cidades do interior paulista, como Bauru (média de R$ 5.050), São José do Rio Preto (R$ 3.467) e Sorocaba (R$ 4.144).

Para Frias Neto, o aumento do valor dos imóveis em Piracicaba deve continuar, mas de forma menos drástica. “Exceto pelo desenvolvimento diferenciado de alguma região específica, os preços devem ser atualizados, a partir de agora, em percentuais mais próximos aos da inflação, diferentemente da grande valorização que ocorreu nos últimos anos em Piracicaba.”

G1 Piracicaba e Região | 25.04.2014

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: