Skip to main content

Número de pessoas que vivem sozinhas cresce 51% e muda cenário imobiliário

Fonte: Eptv.com

Cidade já tem mais residências ocupadas por 1 pessoa do que por famílias com 5 integrantes

O número de pessoas que moram sozinhas em Piracicaba ultrapassou o das famílias tradicionais com cinco integrantes – composta por pai, mãe e três filhos. É o que aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base no Censo 2010. São 12.675 domicílios com apenas um morador, o que representa 11,24% do total. Já as residências com cinco pessoas são 10.969 (9,73%). O aumento de casas com “solitários” foi de 51% em dez anos. A mudança no número de moradores nas residências reflete no mercado imobiliário.

Entre as explicações para este fenômeno estão o crescimento no número de idosos e o aumento na renda média do brasileiro, especialmente em Piracicaba, que teve um grande impulso econômico nos últimos anos. Como regra geral, quanto mais velha a população, maior o número de pessoas morando sozinhas após criar os filhos, se divorciar ou ficar viúva. Já os mais jovens, conseguiram aumento da renda para conseguirem morar sozinhos.

Houve uma inversão do comportamento habitacional na última década. Isso porque no Censo de 2000 eram 8.382 unidades com pessoas que moram sozinhas em Piracicaba, ao passo que as residências compostas por famílias de cinco pessoas eram  maioria, com 12.698. Ao longo de dez anos, a redução da “família tradicional” foi de 13,6%. O mesmo tem acontecido com o Brasil, que pela primeira vez na história tem mais gente morando sozinha do que o da família de cinco pessoas.

Morar sozinho era um comportamento mais restrito às grandes cidades brasileiras, mas na última década o avanço de casas e apartamentos com apenas um morador foi quase 40% maior em cidades de 100 mil a 500 mil habitantes que nos grandes municípios. Este é caso de Piracicaba, que possui hoje 364,8 mil habitantes. “Houve mais liberdade e a opção de se viver só”, diz Angelo Frias Neto, diretor do Sindicato da Habitação (Secovi), regional Piracicaba.

Lançamentos

Esse novo comportamento impulsionou o mercado da construção civil na cidade, segundo Frias Neto. “O déficit de apartamentos destinados a um único morador é significativo no município. Por isso, algumas empresas estão indo atrás deste mercado”, conta o também proprietário de uma imobiliária. Só neste ano, conforme o empresário, será lançado um empreendimento de alto padrão com apenas um dormitório.

“Este empreendimento terá 100 unidades, principalmente para o público A/B. Com a vinda da Hyundai e suas fornecedoras, entre outras empresas, muitos profissionais que já moram sozinhos nos grandes centros acabam se mudando ou, inicialmente, eles vem morar antes sozinhos para depois alugar ou comprar um imóvel para a família”, diz Frias Neto. A procura por este tipo de imóvel tem crescido, segundo ele, desde os últimos cinco anos.

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: