Skip to main content

Os riscos dos fundos de investimento imobiliário

Como todo os investimentos, os fundos imobiliários têm riscos aos quais você deve ficar alerta se estiver pensando em investir.

Como funciona?

Fundos de investimentos imobiliário investem em imóveis corporativos e comerciais ou em papéis de renda fica lastreados nesses imóveis, como uma forma indireta de investimento. Um gestor profissional especializado é capaz de identificar as melhores oportunidades e apresentar ao investidor.

Quando vale a pena investir?

Quando se compra um fundo com preço baixo em relação aos aluguéis pagos e se os a aluguéis estiverem mais atrativos que o retorno da renda fixa, o negócio já está valendo a pena!

Vantagens

As vantagens dos fundos de investimento imobiliário estão na possibilidade de exposição diversificada. O investidor pode adquirir, por exemplo, cotas de fundos de shoppings centers, prédios comerciais e outros empreendimentos de alto valor agregado, com bom preço e ótimo retorno.

Vamos aos riscos!

Como todo investimento os fundos imobiliários têm riscos para se ficar de olho.

Os cinco principais riscos estão associados a:

– Risco de inadimplência: aqueles que investem em imóveis alugados e pagam uma renda periódica aos cotistas correm o risco de qualquer locador de imóvel: o inquilino, seja ele uma loja, uma empresa ou um centro de distribuição, pode simplesmente não pagar o aluguel.

– Instabilidade do mercado: há sempre o risco de mercado, uma vez que o imóvel pode desvalorizar afetando as cotas do fundo investido. É importante saber também que é impossível resgatar as cotas pelo preço original, já que as cotas se desvalorizam: você recebe pela cota o que o mercado estiver disposto a pagar por ela

– Liquidez: se a pessoa quiser vender rapidamente sua cota, é importante saber que há uma série de fundos que não são negociados nem em metade dos pregões. Ou seja, o investidor corre o risco de querer vender hoje e não encontrar comprador no mesmo dia.

– Obra: quando se investe em um empreendimento na planta, há o risco de custos adicionais da obra, desajuste no orçamento, atrasos, despesas extras e de forma mais extrema, o embargo da obra.

– Físico: os imóveis podem sofrer com riscos físicos que nada tem a ver com os negócios. Intempéries da natureza e acidentes como enchentes, incêndios, depredações e outros podem acontecer mesmo nos empreendimentos do mais alto padrão.

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: