Skip to main content

Frias Neto apoia o esporte: Sábado empatamos e amanhã tem mais

É isso aí pessoal, nosso XV deu trabalho para a defesa do Santos neste sábado e amanhã será contra o Botafogo!

Acompanhe e confira a Tabela de jogos.

Vamos continuar torcendo pelo XV. Boa sorte para toda a equipe!

Na raça, XV de Piracicaba empata como Peixe

LEONARDO MONIZ – Jornal de Piracicaba

PAULISTÃO Com maior volume de jogo, Nhô Quim sofre gol no primeiro tempo e busca empate nos acréscimos da partida com gol de pênalti de André

Em uma partida cheia de alternativas, bolas na trave e muita disposição, XV de Piracicaba e Santos empataramem1 a 1 ontem, no estádio Barão da Serra Negra, pela rodada de abertura do Campeonato Paulista. Os visitantes abriram o placar no primeiro tempo, com Alan Kardec, mas o Nhô Quim buscou o resultado nos acréscimos da etapa final, em cobrança de pênalti de André Cunha. Na segunda rodada, a equipe comandada pelo técnico Moisés Egert encara o Botafogo,em Ribeirão Preto, na próxima quarta-feira.

Com categoria, André Cunha desloca o goleiro Aranha e faz o gol de empate no fim da partida

Os primeiros dez minutos da partida foram claramente dominados pelo XV, que apostava na velocidade de Paulinho e Vinícius Reis.  Logo aos 4 min, Anaílson encontrou Alex Cazumba livre pela esquerda. O lateral cruzou na medida para Paulinho, mas o atacante errou o alvo em sua finalização de cabeça.

Três minutos depois, Vinícius Reis arriscou de fora da área e quase surpreendeu o goleiro Aranha, que desviou para escanteio. Na cobrança de Ricardinho, o zagueiro Toninho acertou as redes do lado de fora.

Aos 13 min, Felipe Anderson roubou a bola de Diego Borges, mas o zagueiro do Nhô Quim interceptou o chute do meia santista. A partir desse momento, o Santos começou a dominar o jogo. Em seu segundo ataque, o time da Vila Belmiro quase abriu o placar. Aos 25 min, Renteria fez grande jogada individual e acertou um belo chute de perna esquerda. Gilson, com as pontas dos dedos, conseguiu desviar antes de a bola explodir na trave. No lance seguinte, Alan Kardec aproveitou cruzamento de Maranhão e, livre de marcação, inaugurou a contagem:1 a0 Santos.

Antes do intervalo, a partida começou a esquentar. Aos 42 min, Alex Cazumba driblou como quis seu adversário e encheu o pé, acertando o travessão de Aranha. Depois, Renteria deixou o braço no rosto de Toninho, mas o árbitro apenas o advertiu com o cartão amarelo, para os protestos do público presente ao Barão da Serra Negra.

Ataque do XV de Piracicaba pressionou e deu bastante trabalho para o sistema defensivo do Peixe

SEGUNDO TEMPO — A segunda etapa começou idêntica à primeira, com os donos da casa mandando na partida. Aos 10min, o atacante Paulinho arriscou de canhota exigindo grande defesa de Aranha. Um minuto mais tarde, Diego Borges acertou a trave, após cobrança de escanteio. O Santos respondeu em cobrança de falta executada pelo meia Felipe Anderson, mas Gilson fez bela defesa.

A melhor oportunidade do XV surgiu aos 24 min. Paulinho ganhou de Bruno Rodrigo na velocidade e bateu forte cruzado, mas Aranha defendeu outra vez. No rebote, Vinícius Reis, desequilibrado, errou o alvo com o gol aberto. Os visitantes voltaram a acertar a trave no lance seguinte, em chute de Anderson Carvalho desviado pelo goleiro Gilson.

Insatisfeito com o resultado, o técnico Moisés Egert decidiu partir para o ataque, colocando em campo o meia André Cunha e o atacante argentino Gustavo Savoia, nos lugares de Marcus Lima e de Anaílson, fisicamente esgotado. E as alterações surtiram efeito. Com maior presença ofensiva, o Nhô Quim encontrou seu gol já nos acréscimos. Aos 46 min, André Cunha levou uma rasteira de Crystian dentro da grande área. Pênalti que ele mesmo cobrou com categoria: 1 a 1, para delírio dos quase 12 mil torcedores que prestigiaram o retorno do XV de Piracicaba à SérieA1.

“O XV dominou o segundo tempo inteiro. O Santos chegava esporadicamente.Merecíamos, pelo menos, o empate”, disse André Cunha.

“Fizemos uma bela apresentação. O principal é a equipe adquirir confiança neste início de campeonato”, afirmou Moisés.

Torcidas facilitam esquema de segurança

Policiais militares observam movimentação de torcedores

O esquema de segurança montado pela Polícia Militar para a partida de ontem entre XV de Piracicaba e Santos foi facilitado pelo comportamento dos torcedores das duas equipes. Representantes das torcidas organizadas dos dois clubes conversaram antes do jogo com o objetivo de evitar confusões.

A maior parte dos moradores das ruas localizadas ao redor do estádio Barão da Serra Negra, que foram interditadas durante por volta das 15h30 de ontem, aprovou as medidas da Polícia Militar . “O clima foi bastante tranquilo, diferente do que acontecia nas últimas partidas da Série A2, no ano passado. O ambiente foi mais festivo do que de rivalidade”, disse a estudante Daniele do Canto. (LM)

Festa animada marca abertura

Momentos antes de a bola rolar para o duelo entre XV de Piracicaba e Santos, a FPF (Federação Paulista de Futebol) preparou uma festa de abertura do Campeonato Paulista da Série A1 em pleno gramado do Barão da Serra Negra.O clima festivo do evento, que começou às 17h coma abertura dos portões do estádio, foi completamente incorporado pelas arquibancadas. E logo que os torcedores começaram a se acomodar, veio o primeiro motivo de alegria: a bola gigante de ar inflável, que decorava o campo de jogo, foi levada pelo vento e atravessou todo o gramado, para desespero dos organizadores.

Mais tarde, foi a vez das mascotes dos 20 clubes que disputam o Estadual entrarem pelo estádio. O Leão, do Comercial, e a Macaca, da Ponte Preta, fôramos mais vaiados pelos torcedores do Nhõ Quim. Na sequência, as musas de cada um dos times integrantes da Série A1 desfilaram pelo campo, arrancando muitos aplausos da ala masculina presente ao Barão da Serra Negra. Destaque para estudante de nutrição Rafaelle Zen, eleita em novembro a musa do XV de Piracicaba.

Embalados pelo som de um DJ e pelo mestre de cerimônia, os torcedores se procuravam no telão montado atrás do gol da rua 13 de Maio, outras das atrações do evento. As atividades se encerraram com uma apresentação da Orquestra Paulistana de Viola Caipira, que também executou o hino nacional, e a entrada da bola do jogo em carro importado. (LM)

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: