Skip to main content

Você S/A Especial | Interior Paulista – Crescimento e empregos

Imagem

Infraestrutura de primeira, centro de excelência em formação de profissionais e investimentos bilionários tornam as cidades do interior de São Paulo uma excelente opção para crescer na carreira com qualidade de vida.

Reportagem: Ana Paula Ribeiro, Barbara Ragov, Erica Martin, Nataly Pugliesi

Diariamente, o engenheiro de produção mecânica Leandro Kimura, de 31 anos, gastava 3 horas para ir e voltar do trabalho. Leandro percorria 70 quilômetros para se descolar de sua casa, em Santo André até a empresa, em Guarulhos, na Grande São Paulo, e regressar após o fim do expediente. Foram mais de dois anos nessa rotina, até ele receber uma proposta de emprego, em março de 2012, da fabricante alemã de autopeças Eberspaecher, em Sorocaba, e mudar para o interior. O engenheiro não precisou nem fazer conta diante da oferta de aumento de 15% no salário, do menor custo de vida e da comodidade de trabalho perto de casa. ″Queria muito fugir da loucura de São Paulo″, diz. Assim como Leandro, cada vez mais profissionais têm optado por sair da capital em busca de qualidade de vida e melhores condições de trabalho. Segundo a consultoria Michael Page, desde junho aumentou 30% o número de currículos enviados por candidatos interessados em trabalhar no interior paulista. As empresas têm feito o mesmo movimento, atraídas por menores custos e operação, oferta de mão de obra qualificada e proximidade com importantes centros de ensino e pesquisa. ″Por essas razões, a região vem tirando investimentos que antes tinham o ABC paulista como destino″, afirma Paulo Vicente Alves, professor de estratégia e gestão da Fundação Dom Cabral. Com isso, mais oportunidades surgem fora da capital.

De janeiro a agosto deste ano, foram abertas no interior 70 228 vagas a mais do que o total de empregos criados em 2012. No mesmo período, a cidade de São Paulo gerou apenas 12 162 postos de trabalho a mais do que no ano passado. As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os salários também estão mais atraentes. Segundo estudo exclusivo da Catho, feito a pedido da VOCÊ S/A, quem trabalha nos setores de agronegócio, veterinária e agropecuária em Jundiaí pode ganhar até 75% mais do que os empregados desses segmentos na capital. Em Franca, os rendimentos na área de comércio exterior superam em até 60% os de São Paulo. Isso acontece porque, com mais empresas se instalando fora da capital, aumenta a disputa por mão de obra qualificada no interior – o que valoriza o passe dos profissionais.

Mesmo com a desaceleração da economia, o movimento de negócios rumo ao interior deverá continuar. A montadora alemã Mercedes-Benz anunciou, em outubro, o investimento de 500 milhões de reais e a criação de 1000 empregos diretos na nova fábrica em Iracemápolis. A planta entrará em operação em 2016. A coreana Samsung promete colocar 300 milhões de dólares em uma fábrica de refrigeradores e máquinas de lavar, localizada entre as cidades de Limeira e Americana. A unidade deverá gerar mais de 2000 empregos. Como esses, há outros casos de cidades paulistas que estão atraindo novos negócios e criando oportunidades de trabalho, com bons salários. Tudo isso com uma oferta de qualidade de vida e acesso a escolas de primeira linha.

Você S∕A – Outubro.2013

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: