Skip to main content

“É uma profissão atraente e contagiante”

ImagemApaixonada pela profissão, corretora de imóveis destaca pontos positivos na carreira que escolheu há 13 anos

Por Renato Pereira | Jornal de Piracicaba

Graduada em Arquitetura e Urbanismo, quando começou no mercado imobiliário a corretora Lúcia Favaro pensava que o trabalho seria temporário até conseguir entrar na sua área de formação. Se enganou. Há13 anos comercializando imóveis, ela, que faz parte da equipe de vendas da Frias Neto Consultoria de Imóveis, se diz apaixonada pela profissão.

“A intensa correria do dia a dia, a inconstante rotina e a oportunidade de poder participar da realização do sonho das pessoas de adquirir um bem tão desejado me seduziram. Sem contar as inúmeras parcerias e amigos que conquistei ao longo desses anos”, comentou.

Para Lúcia, mesmo com a crise imobiliária que passou os Estados Unidos anos atrás e a especulação de um superaquecimento do setor, a área continua sendo um ótimo campo para oportunidades. “O mercado imobiliário está longe de ser decadente, principalmente no Brasil, um país com tanto déficit de habitação e onde a necessidade de imóveis é uma constante. Sempre existe alguém querendo um imóvel, seja um primeiro para morar, um segundo para investir, um maior porque a família aumentou, um menor porque diminuiu. Pode-se afirmar que, depois do futebol (paixão nacional), a maior alegria de nós brasileiros é poder adquirir seu imóvel. Esse é o ritmo que embala nossa profissão.”

A expansão do mercado imobiliário interferiu no perfil do corretor de imóveis. Hoje, os profissionais estão sendo preparados para lidar com gestão e negociações, às vezes, milionárias. E a formação técnica e superior na área cresce e dá mais credibilidade à profissão, afirma a corretora. Ela aponta que na última década, a qualificação se diversificou para acompanhar tendências e exigências do mercado, o que faz com que a figura do “mostrador de imóveis” esteja com os dias contados. Já se trabalha na construção de uma mentalidade baseada no conhecimento, que, aos poucos, transforma o antigo corretor no consultor imobiliário, capaz de orientar, influir e até determinar o rumo de investimentos no setor.

“Nem todo mundo sabe, mas um corretor de imóveis planeja, executa, controla, avalia e orienta ações de compra, venda e locação de imóveis residenciais, comerciais, galpões, terrenos, casas de praia, pontos comerciais, flats, entre outros.”

E esse novo perfil profissional, somado à remuneração, atrai um público cada vez mais jovem e em busca de permanente qualificação. De olho nas possibilidades de ascensão econômica rápida, profissionais como advogados, engenheiros, economistas, administradores, bancários e até médicos também ingressaram no mercado imobiliário e estão contribuindo para mudar radicalmente o perfil da profissão.

Lúcia diz que esse novo perfil veio com a profissionalização do setor, a necessidade de enfrentar a concorrência com preparo e de estar pronto para atender o cliente deforma integral, especialmente aqueles que não podem acompanhá-lo, mas confiam ao corretor a missão de encontrar o imóvel dos sonhos.

“Para os novos corretores, digo que a profissão é atraente e contagiante. E o entusiasmo de ver a clientela feliz pelo sonho realizado é a verdadeira magia, o que encanta em nossa atividade e nos faz permanecer nela tanto tempo. Dessa forma, posso dizer que todos os dias, o ano todo, acordo sempre muito disposta e animada para enfrentar novas situações, novos desafios, novas conquistas, novos parceiros e novos amigos. E trabalho para me manter preparada, atualizada, em constante aprendizado, movida por uma energia indescritível: a paixão pelo meu trabalho e pela minha profissão, o orgulho de ser corretora de imóveis.”

Jornal de Piracicaba | 25.05.2014

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: