Skip to main content

Oferta de imóveis com um dormitório cresce 91% na cidade

15-05-2015 ClassPB 001 a 005 - Pag(1 a 5)1505.qxd

 

A oferta de imóveis de um dormitório cresceu 91% no período de um ano em Piracicaba. A tendência vai na contramão do que acontece na capital paulista, onde a procura é por imóveis mais compactos. No interior, especialmente aqui na cidade, a propensão é pelos apartamentos de um dormitório e de tamanhos padrões – entre 45 e 47 metros quadrados.

De acordo com Angelo Frias Neto, conselheiro representante de Piracicaba na regional do Secovi em Campinas, em São Paulo estão sendo lançados imóveis na faixa de 10 metros quadrados. “São imóveis compactos com um preço mais acessível e usados por pessoas que viajam muito, não ficam na cidade, por exemplo. No interior ainda tem imóveis compactos”, afirmou.

Porém, em Piracicaba, o aumento no número de imóveis de um dormitório mostra o crescimento na procura por apartamentos menores. “Existe uma grande demanda por imóveis menores pela praticidade, custo menor e para atender s necessidades, por exemplo, de quem resolve morar sozinho, divorcia-se ou mora com o namorado”, relatou.

Outro público, que busca os imóveis de um dormitório, são universitários. Por isso, grande parte dos lançamentos de Piracicaba concentra-se na região da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz). “Hoje vemos muitos casos de estudantes que não querem morar em repúblicas e optam por apartamentos de um dormitório”, disse.

VALORES – Os imóveis residenciais lançados em Piracicaba podem ser de um dormitório ou um dormitório econômico.

Os apartamentos de um dormitório econômico (45 metros quadrados) custam, em média, R$ 153 mil, e os de um dormitório (57 metros quadrados), R$ 378 mil. “O de um dormitório tem um valor mais elevado, até maior do que o de dois dormitórios econômico (R$ 160 mil), porque o custo é maior. Para cada apartamento é uma cozinha, um banheiro, um quarto, uma vaga de garagem e acabamento diferenciado, o que elevam o custo”, afirmou.

Segundo Frias Neto, para cada garagem tem que ser disponibilizado 25 metros quadrados de área bruta. “Por isso, apartamentos de um dormitório agregam mais valor. Para baratear o custo, as construtoras optam pelas garagens em área aberta”, disse.

Em abril de 2012 e março de 2015 foram lançados 372 imóveis residenciais de um dormitório – vendidos 267 – e 216 de um dormitório econômico, com 194 vendidos.

Texto: Stefanie Archilli
Foto: depositphotos/Jim_Filim
*Matéria publicada no Jornal de Piracicaba, dia 15 de maio de 2015.

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: