Skip to main content

Comprar um imóvel agora ou esperar?

O momento político e financeiro do país faz levantar a questão se vale a pena ou não comprar um imóvel próprio ou esperar mais um pouco. Entretanto, o cenário futuro parece reservar expectativas melhores e a promessa de que o país irá crescer. E então, é melhor esperar ou não? Confira alguns fatores que podem ajudar na decisão!

Queda de preços no cenário atual

No ano anterior, os preços dos imóveis sofreram queda de mais de 6%. Em virtude de uma demanda reprimida, os preços de imóveis deverão registrar, novamente, essa queda real – ou seja, descontada a inflação. Para quem está com o dinheiro da entrada na mão, por exemplo, o cenário pode ser oportuno para negociar bem e obter bons descontos.

A previsão é de recuperação

O mercado vem sinalizando a sua recuperação e a economia reage a esses sinais, enquanto o comportamento da inflação permanece favorável. No mês anterior, por exemplo, o Banco Central reduziu os juros básicos da economia (a taxa Selic) para 11,25% ao ano, retornando ao mesmo nível de dezembro de 2014. É importante saber que a redução da taxa Selic estimula a economia, já que juros menores impulsionam a produção e o consumo num cenário de baixa atividade econômica, que é o que vivemos atualmente.

O mercado imobiliário já começou a reagir

Apesar do volume de lançamentos de imóveis ainda não estar alto, a velocidade de vendas já está se recuperando. Em 2016 o índice de velocidade de vendas (IVV) do setor imobiliário indicou uma demanda de cerca de 5%, o que significa que os lançamentos serão vendidos em até 24 meses, justamente o prazo da construção da obra. Ou seja: as unidades de apartamentos na planta serão totalmente vendidas até sua conclusão.

A demanda promete aumentar no futuro

Com a recuperação financeira do país no cenário visualizado, mais pessoas irão procurar por um imóvel e não haverá terrenos, casas e apartamentos disponíveis para todos. A previsão é de que a produção imobiliária não consiga atender toda essa demanda. Como sabemos, quando a demanda é maior do que a oferta, os preços tenderão ao aumento. No momento, tanto o número de lançamentos quanto o de vendas está em queda, o que traz para quem comprar imóveis agora, uma vantagem maior.

A hora de comprar um imóvel é agora!

Concluindo, é preciso ter consciência de que comprar um imóvel é um comprometimento de longo prazo. Com essa visão, o melhor momento para entrar em um mercado é após a queda da atividade econômica e começo da melhora do cenário futuro. O ideal é se apressar e o fazer antes da maioria da população. Essa pode ser uma oportunidade única para conquistar a casa própria com preços e condições melhores.

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: