Skip to main content

Encontro da ABMI termina hoje

JPA150815-014P.indd

Painéis e palestras sobre desenvolvimento e inovação no mercado imobiliário encerraram, ontem, a programação de debates do 60º Encontro da ABMI (Associação Brasileira do Mercado Imobiliário). O evento, sediado pela primeira vez em Piracicaba, começou na quarta-feira e reuniu na cidade empresários de diversas partes do país. O encontro termina oficialmente hoje, com uma confraternização entre os associados.

“Foi um encontro muito positivo para todos, com debates ricos e palestras atualizadíssimas. Piracicaba é também uma cidade muito interessante e agradável, nós fomos muito bem recebidos”, disse Marcelo Brognoli, presidente da ABMI. Com foco no tema inovação, o encontro abordou caminhos para que as empresas se adequem ao atual momento econômico e possam voltar a crescer assim que houver a retomada da economia. O evento, em todas as suas edições, mantém o papel de fomentar a troca de informações sobre mercados, processos e estratégia entre os associados.

Diretor presidente da Frias Neto Consultoria de Imóveis e anfitrião do evento, Angelo Frias Neto, reforçou a oportunidade de intercâmbio e atualização trazida pelo encontro. “Discutimos muito a inovação no mercado e como melhorar os processos para superar esse momento econômico, como cada empresa tem se adaptado a isso. Reunimos aqui associados de 15 Estados, que ficaram muito impressionados com a cidade principalmente quanto à organização e cordialidade da população”, afirmou.

O prefeito de Piracicaba, Gabriel Ferrato (PSDB), destacou a importância do setor imobiliário para a geração de emprego e renda para o país e apontou que a situação econômica é difícil, mas deve ser vista como um momento de ajustes. “Muito se fala que a crise é um momento de oportunidade e também é de ajustes, de se preparar para um novo período que virá com certeza. O setor imobiliário é muito importante, gera muito emprego, gera dinamismo. A cidade espera que haja essa retomada breve”, disse.

DESENVOLVIMENTO – O terceiro dia do encontro foi aberto com palestras sobre desenvolvimento urbano ministrada pelo presidente do Secovi (Sindicato da Habitação), Claudio Bernardes. Ele abordou a necessidade de planejamento das cidades e de adaptação do mercado às mudanças das configurações urbanas.

“O objetivo era passar aos empresários uma visão moderna do desenvolvimento urbano, quais aspectos devem ser considerados e como podemos acomodar as pessoas nas cidades, oferecendo melhor qualidade de vida e de mobilidade”, afirmou.

Ele comentou que, ao longo dos próximos anos, mais de 4 bilhões de cidadãos devem deixar o campo para morar nas cidade em todo o mundo e que, diante desta realidade, é preciso que elas estejam melhor planejadas e adaptadas, o que se constitui como um dos desafios das próximas décadas. “O mundo está se tornando urbano e é preciso se adaptar. O mercado, de uma forma ou de outra, segue o que o Estado estabelece e, embora procurem melhores produtos, o mercado acaba seguindo as regras que são determinadas pelas cidades, não há como se adequar sozinho.”

O diretor do Cofeci (Conselho Federal de Corretores de Imóveis) de Sergipe, Sérgio Sobral, reforçou que o encontro da ABMI é um dos mais relevantes para o setor por agregar representantes de várias partes do país que trocam experiências e têm oportunidade de conferir, in loco, as ações que vêm sendo desenvolvidas no mercado. A ABMI concentra 34 imobiliárias e incorporadoras em 15 Estados, que movimentam um valor geral de vendas de R$ 5,5 bilhões somente no ano passado.

Texto: Danielle Gaioto
Foto: Claudinho Coradini/JP
*Matéria publicada no Jornal de Piracicaba, dia 15 de agosto de 2015.

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: