Skip to main content

Sempre há clientes interessados em comprar e vender imóveis

29-03-2015 ClassPB Domingo 001 a 016 - Pag(1 a 16)2903.qxd

 

Corretora da Frias Neto Consultoria de Imóveis, Cristiane Dallóca Palermo, 36, trabalha com a premissa de que há sempre clientes interessados em comprar e vender. “O mercado em Piracicaba está bom e existe sempre demanda por imóveis”, afirmou.

Cristiane abandonou uma quase carreira na Psicologia – ela desistiu do curso no 6º semestre e formou-se em Processos Gerenciais – para dedicar-se a área de vendas. “Entrei na corretagem, em 2003, pelo fascínio na área comercial. Fazia vendas de terceiros e me apaixonei de imediato pela profissão”, disse a corretora de vendas de imóveis prontos (terceiros) da Frias Neto.

Cristiane revelou que sempre teve muita curiosidade pela profissão de corretor de imóveis. “Meu incentivo foi quando fiz um curso de Designer de Interiores e adquiri conhecimento em imóveis”, informou.

Os primeiros meses na corretagem foram de muitos treinamentos, estudo e preparação para trabalhar no mercado imobiliário. “Para trabalhar na área de vendas de imóveis é fundamental conhecer o mercado, as vantagens e desvantagens dos imóveis disponíveis e saber entender a necessidade do cliente. Essa profissão é tão encantadora e cativante que jamais pensei em desistir”, afirmou.

Para a corretora, a principal dificuldade enfrentada na profissão é manter o equilíbrio em épocas de mercado menos aquecidos e instáveis”.

Já os benefícios, segundo ela, é manter uma rica fonte de conhecimento. “Capacitar-se no mercado imobiliário é ganho certo. Não significa apenas entender de imóveis e de técnicas de vendas, mas especialmente, entender de pessoas, economia, cultura e até um pouco de arquitetura e decoração. Portanto, não se pode desprezar nenhuma fonte de conhecimento”, relatou.

PERSONALIZADO – Na opinião de Cristiane, para aperfeiçoar o trabalho de um corretor é preciso oferecer um tratamento personalizado para cada cliente.

“Saber ouvir é fundamental, não há qualquer chance de ser um corretor personalizado e diferenciado sem um profundo conhecimento do espaço que você ocupa. Outro ponto alvo é capacitar-se constantemente, estar muito bem informado e atualizado e sempre buscar pela inovação”, afirmou.

Texto: Stefanie Archilli
Foto: Isabela Borghese/JP
*Matéria publicada no Jornal de Piracicaba, dia 29 de março de 2015.

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: