Skip to main content

Tendência e personalidade

Algumas varandas de Piracicaba inspiraram Bruno Alves, repórter do Jornal de Piracicaba, o que  resultou nesta agradável matéria. Aproveite e sinta-se nas varandas com as fotos de F. Rodrigues.

Varandas que inspiram

Bruno Alves

Por estar exposto ao clima, o mobiliário desta varanda de uma casa no Nova Piracicaba recebeu revestimento de fibra para proteger e evitar um rápido desgaste

Quem segue à risca os mandamentos do bem-estar sabe que a qualidade de vida está totalmente ligada à arte de morar bem. E isto implica em ter, dentro de casa, um espaço aberto e relaxante,voltado ao lazer e ao entretenimento. A varanda bem planejada compreende e atende a esses requisitos como um ambiente aconchegante, com propósito de união familiar, descanso e convívio com os amigos. Porém, a personalidade e o estilo do cliente devem estar impressos no ambiente. Mesmo porque, o espaço é totalmente versátil e ideal para diversos tipos de atividades, como hortas, jardins, pets, gourmet, leitura e lazer.

A extensa varanda possui vista panorâmica para a piscina e o amplo jardim

Toda varanda requer uma vista. É nela que a natureza entra como ponto forte e indispensável na decoração do espaço. Além disso, é necessário pensar o ambiente e saber que tipo de atividade será impressa nele. Para o arquiteto Ricardo Chaim, deve-se levar em consideração “a insolação, o tamanho do espaço, a vista que a varanda oferece e o tipo de atividade que deseja acrescentar nela, como por exemplo um ofurô, uma churrasqueira, mesa para pequenas refeições ou, simplesmente, um espaço de convívio”, acrescenta.

A atmosfera tem que ser favorável ao uso pretendido. “Se pretende criar um espaço gourmet, por exemplo, opte por algo confortável para o trabalho e para as pessoas que ficarão em volta, porém você pode dar um ar mais rústico com materiais naturais ou uma situação mais ‘clean’ com acessórios com pouca cor, metais, etc; sem esquecer de materiais que facilitem a limpeza”, complementa Ricardo.

O arquiteto Chico Stefanowitz assina a decoração desta sala-de-estar moderna compaineis em vidro que dão para a varanda da casa

Foi dentro desta perspectiva que o arquiteto Chico Stefanowitz decorou a sala de estar de uma residência no Nova Piracicaba, que dá para a varanda da casa. Por ser inteira de vidro, a sala de estar — que possui um decor moderno mixado ao rústico da lareira, ao fundo—torna-se parte integrante da varanda, com vista panorâmica para a piscina e o amplo jardim. As poltronas, mesas e alguns vasos possuem revestimento de fibra, para não serem danificados rapidamente como tempo.

Para Chaim, a dica é “optar por materiais desenvolvidos para receber as intempéries, como tecidos náuticos nos estofados, vernizes náuticos na madeira (seja em piso ou mobiliários), pedras (mármores ou granitos), vidros, metais e outros”, indica. “A utilização de fechamento comportas e janelas e a proteção do ambiente com brises e cortinas são também soluções que ajudam a proteção da varanda como um todo”, finaliza Chaim.

Por outro lado, há quem opte por dar à varanda uma atmosfera totalmente zen e campestre, partindo de uma decoração rústica e exótica, até mesmo exotérica dependendo do ponto de vista. Como por exemplo a chácara nos arredores do bairro Perdizes, onde a proprietária imprimiu toda a sua personalidade no espaço, coberto por centenas de artesanatos, fotos de família, dezenas de vasos, plantas e outros acessórios que remetem a um clima de fazenda, dispensando qualquer nova tendência.

Dispensando qualquer tendência, a proprietária imprimiu sua personalidade na varanda revestida com cores, plantas e artesanatos desta chácara no Perdizes

O arquiteto Ricardo Chaim compartilha da opinião da proprietária. “Não acredito em tendências, mas sim que deve-se colocar algo que realmente crie uma atmosfera favorável para o uso que pretende”, comenta. Para dar um toque de sofisticação à varanda, utilize elementos que sejam atemporais, que não estejam presos a qualquer tipo de estilo, como pedras, vidro, aço inox e madeira natural. “Pode se optar pela proteção da varanda com vários tipos de toldos, pelo fechamento com vários sistemas de portas envidraçadas acompanhadas por uma proteção solar, como por exemplo cortinas levemente transparentes. Um item importante também é o forro e a iluminação adequada”, atenta Chaim.

O jardim remete a uma atmosfera rústica e campestre, marcado pela variedade de plantas

Aliás, o alerta deve estar sempre ligado quando o assunto é a iluminação. Como a varanda é um espaço de interação e movimentação de pessoas durante o dia e a noite, a luminosidade deve ser controlada com cautela e dependendo de como a luz do sol estará disposta no espaço. “Se a varanda recebe sol com uma intensidade indesejada, podemos trabalhar com brises, que são dispositivos de proteção solar, na parte externa da varanda, ou com cortinas, persianas e outros acessórios na área interna”, explica Chaim. “A utilização de vegetação natural é um artifício muito interessante e eficiente para a proteção solar, de equilíbrio climático e sofisticação do ambiente. À noite, devemos trabalhar a iluminação calibrando e valorizando cada área a ser usada”, indica.

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: