Skip to main content

Trem vai fazer trecho Campinas-São Paulo em 45 minutos

Durante o Fórum RAC 2017 – Caminhos da Retomada, promovido pelo Grupo RAC, em Campinas, o governador Geraldo Alckmin disse que vai levar ao governo federal o resultado do estudo que mostra que será possível, sem desapropriações, implantar duas linhas de trem de passageiros, o Trem Intercidades (TIC), ao lado da ferrovia de cargas.

O projeto do governo é implantar o TIC para interligar as regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas, Baixada Santista e Vale do Paraíba, a chamada macrometrópole. O primeiro trecho será o da Região Metropolitana de Campinas a São Paulo, que tem maior demanda. O segundo ligará a Baixada Santista a São Paulo.Com uma linha expressa, será possível ir de Campinas a São Paulo em 45 minutos.

O resultado do estudo garante a redução dos custos de construção do primeiro trecho do TIC, previsto para ligar Americana, Campinas, Jundiaí e São Paulo, a uma velocidade de 120 quilômetros por hora.

Alckmim disse que vai reivindicar que as áreas sejam cedidas para viabilizar, em uma parceria público privada (PPP), a implantação do TIC, cujo custo está previsto em US$ 5,4 bilhões.

Segundo matéria publicada no Correio Popular, para que a construção do empreendimento seja viável, o Estado teria que ingressar na parceria com US$ 1,8 bilhão, dinheiro que o governo de São Paulo não tem.

O governador quer que o governo federal ceda as áreas de domínio da ferrovia de cargas, para que o custo do empreendimento caia e participe da PPP. Segundo Alckmin, o estudo das áreas mostra que ao lado dos trilhos da ferrovia de carga ainda é possível instalar mais uma de carga e duas de trem de passageiros.

Para Angelo Frias Neto, diretor-presidente da Frias Neto Consultoria de Imóveis e diretor estadual do Secovi, a viabilização dessa linha expressa entre Campinas e São Paulo vai impactar positivamente sobre a economia da cidade e de toda a região.

Segundo o empresário, esses impactos vão refletir em vários segmentos, inclusive o imobiliário. Vai desafogar as rodovias de acesso e abrir mercado para que muitas pessoas que trabalham em São Paulo e buscam qualidade de vida, possam transferir seus domicílios ou instalar negócios na região,

Para tentar viabilizar o TIC, o governo do Estado está também pesquisando experiências exitosas de garantia de receitas ao operador do sistema. A intenção é obter um modelo em que o concessionário do serviço possa obter receitas extras, além da tarifa, para a manutenção da operação, como por exemplo, a exploração de estações, shoppings, projetos habitacionais e comerciais.

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: